Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Ao menos 4 crianças morrem queimadas em creche no interior

Data: / 880 views
Ao menos 4 crianças morrem queimadas em creche no interior

Segurança da escola é suspeito de ter ateado fogo nas crianças; bombeiros e policiais de cinco cidades foram acionados

Dezenas de crianças foram queimadas por chamas provocadas intencionalmente por um segurança no Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente, no município de Janaúba, no Norte de Minas Gerais, na manhã desta quinta-feira, 5. Ao menos quatro crianças de 4 a 6 anos morreram no local. Uma professora foi internada em estado gravíssimo. O Corpo de Bombeiros contabiliza 22 feridos no total, sendo 9 deles em estado grave.

 

Ao menos 4 crianças morrem queimadas em creche no interior de Minas
Dezenas de crianças foram queimadas por chamas provocadas intencionalmente por um segurança em Janaúba (MG) Foto: POLICIA MILITAR MG

 

Depois de jogar material inflamável nos alunos e provocar as chamas, o vigia ateou fogo no próprio corpo, conforme os bombeiros. O homem é um dos feridos em estado grave internados no Hospital Regional de Janaúba.

No Facebook, moradores divulgam imagens da operação de resgate e também pedem doações de materiais ao hospital. Um helicóptero da Polícia Militar do Estado já está no local para encaminhar vítimas a regiões com maior estrutura. Aquelas em estado mais grave devem ser internadas no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, que é a unidade de referência do Estado para atendimento a queimados.

Nas redes sociais, moradores também divulgaram a informação de que o funcionário da escola havia sido exonerado do cargo e estava revoltado. Bombeiros relataram que ele tinha problemas mentais. O homem, que não teve o nome divulgado até o momento, trabalhou no local por oito anos.  

Ao menos 4 crianças morrem queimadas em creche no interior de Minas
Viaturas, bombeiros e policiais militares e civis de ao menos cinco cidades foram acionados Foto: POLICIA MILITAR MG

 

Viaturas, bombeiros e policiais militares e civis de ao menos cinco cidades foram acionados. A central de imprensa da Polícia Militar de Minas Gerais afirmou que está mobilizada e que irá divulgar informações sobre o caso assim que for possível confirmá-las. O prefeito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes, está no local e disse que vai se pronunciar nas próximas horas.

 

Ao menos 4 crianças morrem queimadas em creche no interior de Minas
Cidade de Janaúba, com cerca de 71 mil habitantes, fica a cerca de 500 km de BH. Foto: Google Maps/Reprodução

 

Comunicado do governo de Minas. Em nota, o governo de Minas Gerais informou que, "tão logo tomou ciência da tragédia ocorrida nesta manhã em Janaúba, o governador Fernando Pimentel determinou de imediato a mobilização de todas as forças de saúde pública e de segurança do Estado – Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil – nas operações de resgate e salvamento".

O texto diz ainda que "um posto de comando emergencial foi instalado no local para alinhar todos os esforços dos órgãos públicos envolvidos". Segundo a nota, o governador irá a Janaúba ainda nesta quinta. "A Secretaria de Estado de Saúde e a Fundação Hospitalar de Minas Gerais montaram uma operação especial para receber as vítimas, tanto em hospitais na região, quanto no Hospital João XXIII, se necessário. Toda a estrutura necessária, o que inclui aeronaves, veículos e demais equipamentos públicos, também foi colocada à disposição."

Temer manifesta solidariedade. Em viagem ao Pará, o presidente Michel Temer lamentou o ocorrido. Disse que, como pai, reconhece a perda dolorosa das famílias em Janaúba. “Quero expressar a minha solidariedade, lamentar esse acontecimento e esperar que essas coisas não se repitam no Brasil, porque o mundo está muito convulsionado”, disse o presidente, classificando o episódio como lamentável. “Foi um lamentável acontecimento, temos que repudiar com a nossa consciência e com a nossa ação”, afirmou. 

Ana Paula Niederauer, Bibiana Borba, Carla Araújo e Leonardo Augusto, especial para O Estado, O Estado de S.Paulo - 05 Outubro 2017 | 10h54

 

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados