Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Capitais respondem por 3 de cada 10 vagas abertas no Brasil em 2021

Data: / 265 views
Capitais respondem por 3 de cada 10 vagas abertas no Brasil em 2021

SP, BH, Curitiba, Rio, Goiânia, Brasília, Salvador e Fortaleza lideram contratações formais no Brasil entre janeiro e maio

Das 10 cidades que mais criaram vagas de trabalho com carteira assinada até maio, nove são capitais. Juntas, elas representam 22,8% (282.887) das mais de 1,24 milhão de contratações formais realizadas no período.

A cidade de São Paulo (SP) encabeça a lista de contratações formais entre janeiro e maio. De acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o saldo de empregos celetistas na capital paulista supera os 156 mil no período.

Na sequência, aparecem Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Brasília (DF), Salvador (BA) e Fortaleza (CE), que geraram, respectivamente, 25.849, 24.005, 17.780, 16.653, 16.225, 15.199 e 11.159 novos postos de trabalho em 2021.

Ao unir as demais capitais e o Distrito Federal na análise, os dados apontam que três de cada 10 vagas abertas no Brasil neste ano (29,1%) foram para trabalhar nesses municípios. O saldo positivo de 363.264 novas admissões formais ocorre sem nenhuma das cidades mais importantes da cada Estado demitir mais do que contratar no acumulado dos cinco primeiros meses do ano.

A cidade de Barueri (SP), com 11.064 vagas de trabalho com carteira assinada abertas entre janeiro e maio, foi a única do interior a figurar entre as 10 que mais criaram postos de trabalho no período. Em seguida, aparecem Joinville (9.935) e Blumenau (8.787), localizados em Santa Catarina, e Campinas (9.195) e Osasco (9.145), de São Paulo.

Capitais respondem por 3 de cada 10 vagas abertas no Brasil em 2021

Demissões

Na outra ponta do indicador, as cidades do interior do Nordeste ainda amargam mais demissões do que contratações no acumulado de 2021. A pior situação é verificada em Rio Largo (AL), com o corte de 2.905 vagas entre janeiro e maio.

O Alagoas aparece ainda outras cinco vezes entre as cidades que mais desligaram profissionais com carteira assinada neste ano. São elas: São Miguel dos Campos (-2.569), Coruripe (-2.273), São José da Laje (-2.082), São Luís do Quitunde (-1.859) e São Luís do Quitunde (-1.582).

Entre as 30 cidades que mais desligaram trabalhadores formais, apenas Cajamar (SP), Matão (SP), Bombinhas (SC) e Monte Azul Paulista (SP) figuram na lista com as 30 cidades com mais demissões do que contratações. O saldo nos municípios é de, respectivamente, 1.428, 922, 897 e 861 vagas formais a menos.

ECONOMIA | Do R7 - 04/07/2021 -

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados