Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Centrinho de Bauru faz mutirão para diminuir fila de espera por cirurgias

Data: / 234 views
Centrinho de Bauru faz mutirão para diminuir fila de espera por cirurgias

Na última semana foram feitos cerca de 80 procedimentos de correção de lábio e palato de pacientes na fila em parceria com uma ONG internacional.

Centrinho Bauru realizou mutirão de cirurgias nesta semana para zerar fila de pacientes à espera de operações de correção de lábio e palato (Foto: Reprodução / TV TEM)

Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais da Universidade de São Paulo (Hrac-Centrinho/USP), em Bauru (SP), divulgou o balanço da força-tarefa para zerar a fila de pacientes à espera de operações de correção de lábio e palato.

De acordo com o hospital, só na última semana o Centrinho realizou 82 cirurgias. Os procedimentos no hospital, que atende exclusivamente pelo SUS, foram realizados em parceira com uma ONG internacional que está repassando cerca de R$ 800 para cada cirurgia.

Recurso extra, segundo a instituição, que garantiu a contratação de médicos anestesistas.

Centrinho de Bauru faz mutirão para diminuir fila de espera por cirurgias

Ricardo Novais e Alana Arantes são pais de Benício, um bebê de três meses de idade que nasceu com fissura no lábio, comemoram a realização da cirurgia logo para o mês de outubro, sendo esta uma fase importante para o longo processo de reabilitação.

 

“O quanto antes ele fizer é melhor, pois, depois da cirurgia, vai precisar ficar com os braços imobilizados para não mexer nos curativos”, conta Alana Arantes.

 

 
Ricardo Novais e Alana Arantes, pais de Benício, comemoram a realização da cirurgia no Centrinho (Foto: Reprodução / TV TEM)Ricardo Novais e Alana Arantes, pais de Benício, comemoram a realização da cirurgia no Centrinho (Foto: Reprodução / TV TEM)
 

Enquanto as crianças passam pela cirurgia, as mães e acompanhantes fazem trabalhos manuais na sala de espera, como forma de amenizar o estresse.

Entre elas, Ana Cláudia Amaral, a qual acredita que garantir a operação da fissura pelo SUS para o filho de um ano foi uma conquista para a família.

 

“Está resolvendo um problema que não só é meu, mas é o problema de muitas mães cujos filhos são atendidos aqui e as que irão vir ainda neste mutirão.”

 

A meta do Hrac é realizar a cirurgia de pelo menos 80 novos de pacientes do Estado de São Paulo em operações de correção de lábio e palato, o céu da boca.

Superintendente do Centrinho, Maria Aparecida Machado, explica que o hospital oferece outras especialidades além das cirurgias. “O acolhimento dos pacientes nessas fases iniciais da reabilitação é importante, alguns têm dificuldade de fala, de até de relacionamento”, enumera.

 

Por G1 Bauru e Marília - 08/10/2017 08h01

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados