Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Cidade de São Paulo registra 16 mil casos prováveis e uma morte por dengue em menos de dois meses

Data: / 800 views
Cidade de São Paulo registra 16 mil casos prováveis e uma morte por dengue em menos de dois meses

Comparado ao mesmo período do ano passado, aumento ultrapassa 1.100%; Saúde pede a Ministério envio de vacinas

A cidade de São Paulo registrou 16.001 casos prováveis de dengue e uma morte em menos de dois meses, segundo informações da Secretaria Municipal da Saúde. Outros 19 óbitos seguem em investigação pela pasta, que notifica o maior número de casos desde 2015. Até então, o ano tinha sido o pior da capital do estado, com 7,8 mil casos prováveis até a semana epidemiológica número 8.

Comparando ao mesmo período do ano passado, quando a cidade notificou 1,3 mil casos nas primeiras oito semanas do ano, o aumento chega a ser de 1.103%. A Secretaria de Municipal de Saúde diz que intensificou as ações de combate ao mosquito, com aumento em seis vezes do número de agentes que atuam nas ruas — o quantitativo passou de 2 mil para 12 mil profissionais.

Somente este ano, a pasta realizou 2,1 milhões de ações de combate à dengue na cidade, como visitas casa a casa, vistorias a imóveis, ações de bloqueios de criadouros e nebulizações.

A Secretaria também encaminhou, na última terça-feira (20), um novo ofício ao Ministério da Saúde reforçando o pedido de receber doses da vacina para proteger os moradores. Ao todo, a pasta já encaminhou três documentos ao Ministério: o primeiro em 30 de janeiro e o segundo em 6 de fevereiro. O Ministério da Saúde registrou o recebimento, mas ainda não emitiu posicionamento para prefeitura.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o estado de São Paulo está em oitavo lugar das unidades da federação com maior incidência de casos por 100 mil habitantes do país, com 285 casos por 100 mil. A unidade federativa fica atrás do Distrito Federal (com 2.983 casos por 100 mil habitantes); Minas Gerais (1.309 casos por 100 mil habitantes); Acre (799 casos por 100 mil habitantes); Espírito Santo (706 caso por 100 mil habitantes); Paraná (666 casos por 100 mil habitantes); Goiás (665 casos por 100 mil habitantes); e Rio de Janeiro (355,2 casos por 100 mil habitantes).

Mais de 150 mortes

Em todo o país, foram registrados 762 mil casos prováveis de dengue, com 150 mortes confirmadas e outras 523 em investigação. A vacina contra a dengue está sendo enviada aos poucos pelo Ministério da Saúde para 521 municípios, que atendem aos critérios de mais de 100 mil habitantes; alta incidência de casos; e predominância da dengue tipo 2.

Nesta semana, O Ministério informou que vai enviar doses de vacinas contra dengue para mais 29 municípios nos próximos dias. O novo lote vai completar a lista de 521 municípios selecionados para receber as doses até a primeira quinzena de março. Até o momento, 492 cidades já receberam os imunizantes.

A vacinação contra a dengue começou neste mês e é destinada à aplicação em crianças de 10 e 11 anos. Até o fim deste ano, a vacinação com a Qdenga, nome comercial do imunizante, será ampliada para adolescentes de 12,13 e 14 anos que moram nas regiões dos municípios.

SÃO PAULO | Edis Henrique Peres, do R7, em Brasília - ATUALIZADO EM 26/02/2024 - 10H32 -

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados