Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Crianças estão sem ir à aula desde que chuva destruiu ponte em Marília

Data: / 298 views
Crianças estão sem ir à aula desde que chuva destruiu ponte em Marília

Ponte liga área rural ao distrito de Avencas; moradores se arriscam pelo rio. Prefeitura diz que ponte de Avencas terá prioridade no conserto

Um temporal destruiu uma ponte que liga a área rural de Marília (SP) ao distrito de Avencas em outubro de 2016. Por causa da via interditada, crianças não conseguem ir à escola. Para chegar ao trabalho ou ao posto de saúde, alguns moradores se arriscam passando por dentro do rio.

Na época, o nível do rio subiu e um caminhão carregado com mandioca que passava bem na hora tombou após a ponte ceder. As duas filhas da Shirley Maria da Silva Souza estão todo esse tempo sem ir para escola. "Esses outros dois meses que ela está ausente da escola eu não sei se ela foi reprovada ou aprovada mesmo estando ausente."

A Maria Eduarda nem terminou a terceira série. "É muito ruim ficar sem a escola porque eu vou repetir de ano", reclama.

Uma Kombi da prefeitura de Marília buscava as crianças na área rural e as levava até a escola mais próxima no Distrito Avencas, mas sem a ponte o transporte parou. Shirley conta que a Secretaria da Educação chegou a fazer duas propostas para as crianças do bairro rural não ficarem sem ensino. Uma era os pais darem aula para os filhos em casa mesmo, mas segundo a Shirley a família nunca recebeu o material didático para isso. A outra seria os pais atravessarem o rio com as crianças.

"O pai que tivesse uma caminhonete, eu não tenho, traria todas as crianças da fazenda até um ponto do rio. Dai a perua escolar estaria esperando do outro lado. Um risco maior porque a correnteza está fraca, mas quando ela vem de repente você não sabe, ela leva tudo", diz Shirley.

O secretário de agricultura Odracyr Capponi disse que seis pontes estão danificadas em Marília por causa das chuvas e que a prefeitura contratou uma empresa que tem maquinários para fazer o serviço. Ele afirma que a ponte de Avencas terá prioridade no conserto.

Escola, posto de saúde, mercado, tudo fica do outro lado da ponte, no centro do distrito. Para não ficar sem esses serviços essenciais alguns moradores se arriscam em uma travessia perigosa pelo rio. O produtor rural Fernando Plaza faz isso pelo menos duas vezes por dia para poder trabalhar na roça.

"Tenho um pouco de medo, mas o caminho que nós temos é esse. Precisa para turma vir trabalhar também, a roça é aqui para baixo, então tem que dar um jeito de passar de trator, de caminhonete tem que passar", diz.

Fernando é produtor de mandioca e melancia, mas sem a ponte não consegue transportar a mercadoria pra vender. "Prejudica tudo porque nós temos produto para tirar, mandioca, melancia e não tem estrada. Até para vender fica difícil."

Pra não perder o emprego outros trabalhadores rurais também passam pelo rio de trator. Não é uma travessia segura. Em um vídeo gravado por um morador mostra quando um trator afunda no rio. Só o teto dele ficou fora d'água. Os passageiros conseguiram escapar da correnteza.

Até existe um caminho alternativo para chegar ao distrito, mas o morador precisa viajar quase 70 quilômetros passar pela cidade de Oriente e depois por dentro de Marília. Com a ponte, o percurso é de nove quilômetros.

"Eu acredito que agora em fevereiro, com essa contratação de máquinas que a gente está contratando emergencial, a gente possa dar andamento nos trabalhos e até o final do mês esteja tudo normalizado", afirma o secretário Odracyr Capponi.

A Dirigente Regional de Ensino de Marília, Ivanilde Zamae, informou que os alunos irão recordar os conteúdos vistos em 2016. "As mães iriam até a escola, pegariam o conteúdo e as crianças estudariam com os pais em casa porque é uma recordação do conteúdo do ano passado  e isso não vai prejudicá-los. Eles ficam recordando o que foi do ano passado e enquanto isso a ponte fica pronta", finaliza. (G1 - Bauru e Marília) Crianças estão sem ir à aula desde que chuva destruiu ponte em Marília

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados