Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Doação de órgãos de jovem morto mobiliza 'exército' de médicos

Data: / 824 views
Doação de órgãos de jovem morto mobiliza 'exército' de médicos

Mais de 20 profissionais, entre cirurgiões e enfermeiros, trabalharam de forma frenética para retirar órgãos de rapaz de 15 anos que teve morte cerebral após um acidente de moto no domingo

Foto - Médicos vieram da capital para fazer a captação de órgãos em Assis (Foto: Reprodução / TV TEM)

O anúncio da morte cerebral de um jovem de 15 anos, em Assis (SP), associado à decisão da família da vítima em doar seus órgãos, disparou nesta terça-feira (29) uma verdadeira “operação de guerra” que mobilizou mais de 20 profissionais, entre cirurgiões e enfermeiros, que foram à cidade para realizar o procedimento de retirada.

Médicos de três hospitais de São Paulo chegaram à Santa Casa de Assis por volta das 13h. A partir deste momento, teve início uma corrida contra o tempo no centro cirúrgico do hospital para retirar os órgãos do rapaz que estava internado na UTI desde domingo.

 
Doação de órgãos mobiliza profissionais em AssisDoação de órgãos mobiliza profissionais em Assis

Ele era passageiro de uma moto que no domingo (27) atingiu um barranco na Rodovia Miguel Jubran, em Assis. A morte cerebral foi confirmada na madrugada desta terça e a família decidiu pela doação dos órgãos.

A cirurgia para retirar os órgãos durou pouco mais de três horas. Foram retirados os rins, fígado e o coração. Às 16h20, os médicos saíram do centro cirúrgico e imediatamente seguiram para o aeroporto.

 

“Infelizmente uma família está sofrendo, mas acredito que outras quatro ou cinco famílias estarão sendo agraciadas com a bondade dessa família que perdeu seu ente querido”, disse Ronaldo Honorato, cirurgião transportador do Incor.

 

Logo após cerca de três horas para retirada, coração embarcou em um jato rumo à capital (Foto: Reprodução / TV TEM)Logo após cerca de três horas para retirada, coração embarcou em um jato rumo à capital (Foto: Reprodução / TV TEM)

Ainda dentro da ambulância, o médico responsável pelo procedimento de transporte se comunicou com a equipe do hospital na capital, onde o paciente que iria receber o coração já estava sendo preparado. O fígado foi levado para Botucatu e os rins para Marília.

 

“Toda essa operação frenética é necessária porque o coração é um órgão que se ressente muito, só pode ficar quatro horas fora do corpo”, explica Honorato.

 

Às 16h55, o jato decolou rumo à capital e a previsão era de que, em menos de uma hora, o coração do jovem já estaria batendo no peito de outra pessoa.

Para os familiares que sofreram com a perda de um jovem de 15 anos, a decisão foi tomada com o objetivo de ajudar outras famílias.

 

“A gente se reuniu, conversou e decidimos pela doação. Como já tínhamos perdido nosso parente, resolvemos salvar vidas e esperamos que os transplantados tenham longos anos de vida com os órgãos do meu sobrinho”, disse Valdir Martins, tio do rapaz.

  

Valdir Martins, tio do rapaz que morreu aos 15 anos, explicou decisão da família: Valdir Martins, tio do rapaz que morreu aos 15 anos, explicou decisão da família: "Foi para salvar vidas" (Foto: Reprodução / TV TEM)
 
Por G1 Bauru e Marília -  
- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados