Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

"Estamos perto de uma revolução", diz Luisa Mell sobre lei de castração

Data: / 286 views

Há mais de uma década, Luisa Mell, 34 anos, é uma referência na causa animal

Com mais de 3 milhões de seguidores nas redes sociais, a ex-apresentadora de TV se orgulha de conquistas como a proibição de animais em circos, o aumento no número de adoções e as diversas campanhas de conscientização. Agora, grávida do segundo filho, ela conseguiu mobilizar gestantes de São Paulo para acabar com o mito de que gravidez e pets não combinam.

No sábado, Luísa estará no Brasília Shopping, onde participa de um talk show, durante o evento Eu Amo Meu Cão. “Vamos conversar sobre alimentação saudável, proteção animal e o dia-a-dia com os cães”, contaNa primeira edição, o shopping trouxe o especialista em comportamento Alexandre Rossi e a espevitada Estopinha. Agora, é a vez de Luisa Mell  falar sobre os direitos dos animais à plateia.

A ativista conversou com o blog e garantiu que, em breve, o país poderá comemorar uma conquista: a sanção da lei que torna a castração uma política pública.

Com mais de 3 milhões de seguidores nas redes sociais, a ex-apresentadora de TV se orgulha de conquistas como a proibição de animais em circos, o aumento no número de adoções e as diversas campanhas de conscientização. Agora, grávida do segundo filho, ela conseguiu mobilizar gestantes de São Paulo para acabar com o mito de que gravidez e pets não combinam.

No sábado, Luísa estará no Brasília Shopping, onde participa de um talk show, durante o evento Eu Amo Meu Cão. “Vamos conversar sobre alimentação saudável, proteção animal e o dia-a-dia com os cães”, contaNa primeira edição, o shopping trouxe o especialista em comportamento Alexandre Rossi e a espevitada Estopinha. Agora, é a vez de Luisa Mell  falar sobre os direitos dos animais à plateia.

 A ativista conversou com o blog e garantiu que, em breve, o país poderá comemorar uma conquista: a sanção da lei que torna a castração uma política pública.

Você recebe muitos pedidos de ajuda para resgates e adoção, todos os dias. Como lida com o fato de ser impossível ajudar a todos?

Recebo centenas de pedidos de resgates todos os dias. É impossível resgatar todos os animais, então nós trabalhamos com os que estão precisando mais, os que estão doentes, feridos, mutilados, e os filhotes, que têm pouca chance de sobrevivência nas ruas.

Como você escolhe os temas das suas campanhas? O fato de estar gestante inspirou o “Grávidas contra o abandono”?

Os temas têm muito a ver com a minha vida e as coisas que vou observando na sociedade. Quando eu engravidei, eu descobri que uma das maiores taxas de abandono de animal doméstico era quando a mulher engravidava, por preconceito, ignorância. Então, resolvi fazer essa campanha para modificar essa realidade.

Do ponto de vista de políticas públicas, quais deveriam ser as prioridades dos governantes, para garantir o bem-estar animal?

Nós estamos a um passo de ter uma revolução. Falta só o presidente Michel Temer sancionar a lei que prevê a castração como política pública. A gente já conseguiu passar na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Acho que isso é um grande avanço. Também estamos com um projeto que está para ser sancionado pelo presidente, que fala sobre o fim do sacrifício de animais sadios nos controles de zoonoses, e batalhamos muito para acabar com carroças e charretes de tração animal.

De todas as suas conquistas com o envolvimento na causa animal, quais as que mais te dão orgulho?

Tenho muito orgulho de ter praticamente extinguido o circo com animais no país. Eu não consegui uma lei federal, mas consegui em várias cidades, além da conscientização das pessoas. Acho que meu trabalho também é um dos grandes responsáveis pelo aumento do número de adoções, que cresceu muito nos últimos anos, desde que eu comecei a fazer esse trabalho. Cada vida que eu salvo eu considero uma conquista. Cada vida salva vale todo o esforço.

Você recebe muitos pedidos de ajuda para resgates e adoção, todos os dias. Como lida com o fato de ser impossível ajudar a todos?

Recebo centenas de pedidos de resgates todos os dias. É impossível resgatar todos os animais, então nós trabalhamos com os que estão precisando mais, os que estão doentes, feridos, mutilados, e os filhotes, que têm pouca chance de sobrevivência nas ruas.

Como você escolhe os temas das suas campanhas? O fato de estar gestante inspirou o “Grávidas contra o abandono”?

Os temas têm muito a ver com a minha vida e as coisas que vou observando na sociedade. Quando eu engravidei, eu descobri que uma das maiores taxas de abandono de animal doméstico era quando a mulher engravidava, por preconceito, ignorância. Então, resolvi fazer essa campanha para modificar essa realidade.

Do ponto de vista de políticas públicas, quais deveriam ser as prioridades dos governantes, para garantir o bem-estar animal?

Nós estamos a um passo de ter uma revolução. Falta só o presidente Michel Temer sancionar a lei que prevê a castração como política pública. A gente já conseguiu passar na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Acho que isso é um grande avanço. Também estamos com um projeto que está para ser sancionado pelo presidente, que fala sobre o fim do sacrifício de animais sadios nos controles de zoonoses, e batalhamos muito para acabar com carroças e charretes de tração animal.

De todas as suas conquistas com o envolvimento na causa animal, quais as que mais te dão orgulho?

Tenho muito orgulho de ter praticamente extinguido o circo com animais no país. Eu não consegui uma lei federal, mas consegui em várias cidades, além da conscientização das pessoas. Acho que meu trabalho também é um dos grandes responsáveis pelo aumento do número de adoções, que cresceu muito nos últimos anos, desde que eu comecei a fazer esse trabalho. Cada vida que eu salvo eu considero uma conquista. Cada vida salva vale todo o esforço.

Correio Braziliense - 

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados