Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Foguete mais poderoso do mundo é lançado para voo teste nos EUA

Data: / 73 views
Foguete mais poderoso do mundo é lançado para voo teste nos EUA

Empresa de Elon Musk testou com sucesso o Falcon Heavy, com capacidade de colocar 64 toneladas de carga em órbita

 

A empresa privada norte-americana SpaceX, liderada pelo magnata de Silicon Valley Elon Musk, deu outro passo enorme em sua estratégia de conquistar o mercado aeroespacial. Nesta terça-feira, às 16h (19h em Brasília), lançou com sucesso em Cabo Canaveral (Flórida) o foguete Falcon Heavy, o mais poderoso em atividade no mundo, com uma capacidade de carga de 64 toneladas. Nesse primeiro voo de teste, o Falcon Heavy transportou uma carga simbólica: um conversível vermelho da Tesla, a fabricante de carros elétricos de Musk. Um manequim vestido de astronauta estava no volante.

O foguete foi laçado no Centro Espacial Kennedy, na plataforma 39 A, a mesma infraestrutura na qual partiram os foguetes do projeto Apollo a caminho da Lua (1961-1972) e o primeiro ônibus espacial da NASA, em 1981. O Falcon Heavy é o foguete com maior capacidade de carga desde o Saturno V, que foi usado precisamente para as viagens do projeto Apollo e que podia carregar o dobro do novo foguete da SpaceX. O recorde histórico, portanto, permanece sem ser batido.

O Falcon Heavy é composto por três foguetes Falcon — o modelo que a SpaceX vem usando — montados juntos. Os dois laterais servem como aceleradores e, durante o trajeto, se desprendem para que o central continue com seu impulso até deixar a carga no espaço. No teste desta terça-feira, os laterais se separaram dois minutos e meio depois do lançamento e meio minuto depois a cápsula com o veículo dentro se desprendeu do foguete central com o manequim — apelidado de Starman, em referência à canção de David Bowie. Os foguetes laterais retornaram a uma plataforma em Cabo Canaveral. Também estava previsto que o foguete central pousasse no Oceano Atlântico em uma plataforma marítima controlada remotamente.

O Falcon Heavy mede 70 metros de comprimento — equivalente à altura de um edifício de 23 andares — e tem 27 motores com um empuxo superior a 2.500 toneladas, comparável ao empuxo das turbinas de 18 aviões Boeing 747. Sua capacidade de carga é duas vezes maior que a do foguete mais poderoso existente até agora, o Delta IV Heavy, da United Launch Alliance (ULA, uma empresa conjunta da Lockheed Martin e da Boeing). O custo de uma viagem do Falcon Heavy, de acordo com a SpaceX, é de 90 milhões de dólares (cerca de 291 milhões de reais), um quarto do preço de uma viagem do Delta IV Heavy.

Com esse avanço tecnológico, a empresa de Musk dá uma demonstração de força no mercado aeroespacial, mostrando-se como a empresa capaz de transportar mais carga ao menor custo para clientes tão poderosos como a NASA, as empresas de satélites de telecomunicações ou o Exército dos EUA. O sonho de Musk é transformar o negócio do transporte aeroespacial em algo tão lucrativo que permita custear seu projeto mais ambicioso: levar o ser humano a Marte e colonizar o planeta vermelho.

O lançamento — que estava previsto para as 13h30 no horário local — atrasou devido ao vento. O horário de 16h era o limite fixado para a realização da operação.

Consciente das dificuldades do lançamento, Musk disse na segunda-feira que ficaria satisfeito se o foguete “se separar da plataforma de lançamento e não a explodir em mil pedaços”. Os engenheiros estavam especialmente preocupados com o momento em que os foguetes laterais deveriam se afastar do foguete central. Musk disse: “Será um sucesso entusiasmante ou um entusiasmante fracasso”. Finalmente, aconteceu a primeira alternativa e a SpaceX se coloca na liderança da nova corrida aeroespacial.

- EL PAÍS - PABLO DE LLANO - Miami 

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados