Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Há um mês, cachorro espera na porta de unidade de saúde pelo dono que morreu no local

Data: / 290 views
Há um mês, cachorro espera na porta de unidade de saúde pelo dono que morreu no local

Segundo funcionários, o Negão, como foi apelidado, está abatido e sente a falta do dono. A comerciante Maria Azevedo, que ajuda a cuidar do vira-lata, espera que alguém o adote.

Cachorro espera há mais de um mês na porta de unidade de saúde pelo dono que morreu, em Goiânia, Goiás — Foto: Lis Lopes/G1

Funcionários do Cais Urias Magalhães, em Goiânia, além de comerciantes da região, estão comovidos com a história de um cachorro que espera há mais de um mês pelo dono na porta da unidade de saúde. Segundo eles, o proprietário do vira-lata era morador de rua e chegou até o local acompanhado pelo cachorro, mas acabou falecendo no mesmo dia. Desde então, o Negão – como foi apelidado pelos funcionários – não sai da porta da unidade.

De acordo com a auxiliar administrativa do Cais, Rose Ribeiro, o cachorro passa o dia todo na porta onde o dono deu entrada, como se esperasse que ele retornasse pelo mesmo local.

 

“Ele fica bem na entrada, aonde o paciente entrou ele ficou. Como ele não podia entrar aqui, ficava bem na porta de vidro”, conta.

 

 
Cachorro que fica na porta de Cais pede carinho para a comerciante Maria Azevedo, em Goiânia, Goiás — Foto: Lis Lopes/G1

Cachorro que fica na porta de Cais pede carinho para a comerciante Maria Azevedo, em Goiânia, Goiás — Foto: Lis Lopes/G1

 

De tanto ver o vira-lata no local - sempre abatido - a Maria Azevedo, dona de uma banca de caldo de cana que fica em frente ao Cais, decidiu cuidar do animal.

 

“A gente dá comida, remédio, trata dele e tenta fazer o que pode, mas ele acaba sofrendo maus tratos na rua. Ele está precisando de cuidados, está depressivo, muito triste. Não sei se é devido às dores no corpo, porque ele está machucado, ou só tristeza pela falta do dono mesmo”, afirma.

 

O marido de Maria, Francisco Azevedo, também ajuda a cuidar do Negão.

“Nos primeiros dias ele estava bem assustado. Procurei cuidar dele, dar carinho, água, já que ele estava tão solitário. Depois ele foi acostumando com a gente”, conta.

 
Cachorro que fica na porta de Cais ganha carinho de comerciantes, em Goiânia, Goiás — Foto: Lis Lopes/G1

Cachorro que fica na porta de Cais ganha carinho de comerciantes, em Goiânia, Goiás — Foto: Lis Lopes/G1

 

Adoção

 

Maria conta que não tem condições de adotar o Negão, pois já tem duas cachorras grandes em casa e atualmente também cuida de outro cachorro de rua, que está com câncer e precisa passar por cirurgia.

“A gente espera que alguém o adote, porque está difícil aqui para gente cuidar dele. E ele é porte grande, então precisa de um lugar com espaço”, comenta.

 
Cachorro fica na porta do Cais Urias Magalhães, em Goiânia, Goiás — Foto: Lis Lopes/G1

Cachorro fica na porta do Cais Urias Magalhães, em Goiânia, Goiás — Foto: Lis Lopes/G1

 

A comerciante Thamera Katiuscia conta que frequenta o Cais Urias Magalhães há um mês para um tratamento e, desde então, vê o Negão por lá.

“Trago comida para ele, trouxe vermífugo também. Já tem um mês que venho e o vejo por aqui. Torço para que alguém se sensibilize e o adote. Eu, infelizmente, não posso”, diz.

O guarda municipal Ediel Fernandes Souza, que trabalha no local, também tem acompanhado a rotina do Negão.

“O dono dele chegou aqui mal e veio a óbito no mesmo dia, e o cachorro ficou na porta como se estivesse esperando uma resposta. Agora ele vai adaptando com o pessoal daqui, mas nem sempre ele tem o tratamento que ele precisava ter se tivesse um dono”, relata.

 
Cais Urias Magalhães, em Goiânia, Goiás, onde cachorro espera pelo dono, que morreu no local — Foto: Lis Lopes/G1

Cais Urias Magalhães, em Goiânia, Goiás, onde cachorro espera pelo dono, que morreu no local — Foto: Lis Lopes/G1

- Por Lis Lopes, G1 GO -  

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados