Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Idosa internada em UTI recebe ‘visita’ fofa de sua jabuti e apresenta melhora

Data: / 165 views
Idosa internada em UTI recebe ‘visita’ fofa de sua jabuti e apresenta melhora

O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?

A dona Maria do Socorro Sampaio, 62 anos, é um chamego só com a Nina e estava morrendo de saudade de sua jabuti, de 4 anos, desde que foi internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) após sofrer três infartos.

Finalmente, a idosa pôde matar um cadinho da saudade e graças a um projeto superbacana, chamado O que importa para você?. O Hospital de Cubatão, na Baixada Santista (SP), foi o primeiro a realizar uma edição do projeto.

A ideia é identificar o pedido dos pacientes e, na medida do possível, tentar realizá-los. A dona Maria queria muito ver seu bichinho de estimação, que é filhote de um casal de jabutis de amigos da sua família.

Tudo pela alegria dos pacientes

Para realizar o pedido, foi necessário um esforço de toda a equipe médica para levar dona Maria até um jardim a céu aberto, dentro do hospital. Nina foi levada em uma caixa, pela filha da dona Maria, sem ter qualquer contato com a área de atendimento.

idosa recebe visita jabuti hospital

Foto: Fundação São Francisco Xavier

A visita da jabuti fez um bem danado para a recuperação da idosa. Desde então, dona Maria até aceita melhor a alimentação, que vinha rejeitando, por exemplo.

“Ela é meu bichinho de estimação e, quando a gente ama um bichinho, ele faz parte da nossa vida. Vocês não sabem a felicidade que bateu nesse dia. Foi o dia mais feliz, que eu não vou esquecer”, disse.

O Hospital de Cubatão (HC), administrado pela Fundação São Francisco Xavier, aderiu ao “O que importa para você?” em agosto de 2020, em meio à pandemia da Covid-19.

Segundo o coordenador do projeto e analista de qualidade e segurança da Fundação, Kevin Cristian Souza da Costa, 42 pacientes já foram agraciados de lá pra cá.

“É um tratamento digno, que faz com que estes pacientes sejam contemplados clinicamente, mas também, atendidos de forma humanizada”, conclui.

- R7 - VIRTZ - POR DANIEL FROES

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados