Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Incêndio de 12 horas destrói plantações, caminhões e máquinas

Data: / 560 views
Incêndio de 12 horas destrói plantações, caminhões e máquinas

Estimativas iniciais calculam que 50% de canavial com mil hectares foram atingidos, além de cultivos perenes, como mogno, seringueira e eucalipto. Polícia vai apurar as causas.

Mais um incêndio de grandes proporções causou prejuízos na região Centro Oeste Paulista no último domingo (13). Três dias depois de um megaincêndio destruir plantações e Áreas de Preservação Ambiental em Iacri (SP), mais um caso de fogo em zona rural deixou um rastro de destruição e prejuízos em Reginópolis (SP).

Desta vez, um grande incêndio demorou 12 horas para ser controlado e atingiu, segundo estimativas iniciais, cerca de 50% de uma plantação de cana-de-açúcar de mil hectares que pertence a uma usina de Iacanga (SP).

Produtores rurais da região precisaram ajudar no combate às chamas (Foto: Arquivo pessoal)Produtores rurais da região precisaram ajudar no combate às chamas (Foto: Arquivo pessoal)
 

Na propriedade com cana-de-açúcar, além da área de plantação atingida, o prejuízo também se deu pela destruição de máquinas agrícolas e caminhões. Uma colheitadeira e três carretas foram queimadas – apenas um caminhão escapou das chamas.

Além disso, o tempo seco causado por uma estiagem de quase dois meses e os fortes ventos levaram as chamas a propriedades rurais com cultivos perenes. Plantações de eucalipto, mogno e seringueira, com 2 mil pés, foram destruídas. Uma área de mata nativa também foi atingida pelas chamas.

 

Agrônomos serão acionados para avaliar se as seringueiras continuarão a produzir o látex após serem atingidas pelo fogo. O mesmo deve acontecer com o cultivo de mogno, que tinha nove anos de idade e previsão de corte para 25 anos.

A usina, através de seus advogados, informou que vai registrar Boletim de Ocorrência e que a empresa acionou sua brigada de incêndio para ajudar o Corpo de Bombeiros no controle das chamas. Produtores rurais e sitiantes também agiram para controlar as chamas.

As causas do incêndio estão sendo apuradas e a Polícia Civil vai investigar se foi criminoso ou causado por negligência.

 
Colheitadeira destruída estava na área de canavial atingida. Um ipê também acabou queimado (Foto: Fernanda Sampaio / TV TEM)Colheitadeira destruída estava na área de canavial atingida. Um ipê também acabou queimado (Foto: Fernanda Sampaio / TV TEM)
 
Foto revela a enorme extensão do incêndio no domingo (Foto: Divulgação)Foto revela a enorme extensão do incêndio no domingo (Foto: Divulgação)
 
Agrônomos vão avaliar se seringueiras atingidas ainda poderão fornecer o látex (Foto: Divulgação)Agrônomos vão avaliar se seringueiras atingidas ainda poderão fornecer o látex (Foto: Divulgação)
 
Estimativa é que 50% de um canavial com mil hectares foi queimado (Foto: Divulgação)Estimativa é que 50% de um canavial com mil hectares foi queimado (Foto: Divulgação)
 
- G1 Bauru e Marília - 
- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados