Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Ministério da Defesa envia mais 550 militares das Forças Armadas para o ES

Data: / 197 views
Ministério da Defesa envia mais 550 militares das Forças Armadas para o ES

PM não vai para a rua há cinco dias, e governo entregou comando da segurança para as Forças Armadas. Com reforço, serão quase 2 mil militares atuando no estado

 
 

O Ministério da Defesa vai enviar mais 550 militares das Forças Armadas para reforçar a segurança no Espírito Santo, anunciou nesta quarta-feira (8) o ministro Raul Jungmann. Mais cedo, já havia sido informado o envio de mais 110 integrantes da Força Nacional para fazer o patrulhamento do interior do estado, que vive uma onda de insegurança com a Polícia Militar fora das ruas.

Os policiais estão nos quartéis, que tem os portões bloqueados por parentes dos PMs que pedem aumento salarial para a categoria – proibida de fazer greve.

“Estamos enviando estes 550 militares que estão se deslocando em aviões ou por viaturas para Vitória. Conversei hoje [quarta-feira] com o ministro interino da Justiça, José Levi, que me informou que mais 100 homens da Força Nacional estão seguindo para cidades do interior capixaba”, afirmou Jungmann.

Após a chegada desse reforço, ao todo serão 1,9 mil militares atuando no estado na Operação Capixaba. O governo do Espírito Santo transferiu o comando da segurança pública para as Forças Armadas por 10 dias em decreto publicado nesta quarta no “Diário Oficial”.

Ministério da Defesa envia mais 550 militares das Forças Armadas para o ES

Segundo o Ministério da Defesa, das tropas que estão se deslocando para Vitória, há pelo menos 100 homens da Força Aérea Brasileira (FAB) que vão reforçar o patrulhamento no Aeroporto de Vitória e regiões próximas. Nesta quarta, 30 militares do Exército foram enviados para Guarapari, no litoral, e parte do efetivo da Força Nacional seguiu para Cachoeiro do Itapemirim, no interior.

 

Jungmann afirmou que tem mantido contato com o governador licenciado, Paulo Hartung, e o governador em exercício, César Colnago, e que “tomou conhecimento da redução do número de homicídios e ataques ao comércio”.

No entanto, até o momento, o governo não divulgou nenhum levantamento sobre crimes ocorridos no estado desde que a PM está fora das ruas. Segundo o sindicato dos policiais civis, 90 pessoas foram assassinadas na Grande Vitória nos últimos cinco dias.

“A situação hoje [quarta-feira] já começa a se normalizar, pois temos informação da redução expressiva de homicídios. E aquela sensação de insegurança vai cedendo para que as pessoas comecem a retomar suas atividades”, afirmou Jungmann.

 

Insegurança

 

Desde que a PM deixou de fazer o patrulhamento das ruas, o Espírito Santo teve uma onda de saques, roubos e mortes. Ruas ficaram desertas, aulas foram suspensas, funcionários dispensados e postos de saúde ficaram fechados.

Nesta quarta, os policiais civis decidiram parar as atividades após a morte de um colega. Eles afirmaram que voltam ao trabalho à meia-noite.

Segundo o ministério, os integrantes da Força Nacional estão patrulhando os principais pontos da Grande Vitória. As Forças Armadas estão patrulhando os principais terminais de ônibus desde a noite desta terça (7). (G1)

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados