Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Moradores de Tupã fazem ato contra a violência após caso de feminicídio

Data: / 190 views
Moradores de Tupã fazem ato contra a violência após caso de feminicídio

Débora Goulart foi morta a facadas e ex-marido é suspeito do crime. Protesto mobilizou cerca de 500 pessoas que pediram a prisão do suspeito e pelos direitos das mulheres

Familiares e amigos de Débora Goulart, que foi morta a facadas dentro de casa, em Tupã (SP), realizaram na manhã deste sábado (26) uma passeata pela cidade em protesto contra a violência. O principal suspeito do crime é o ex-marido, Aílton Basílio, que foi a última pessoa com quem Débora foi vista, segundo a polícia. Pela estimativa dos organizadores, cerca de 500 pessoas participaram do ato, que terminou por volta das 11h30.

 
 
Moradores de Tupã fazem ato contra a violência após caso de feminicídioMoradores de Tupã fazem ato contra a violência após caso de feminicídio

O crime foi registrado na terça-feira (22) e o suspeito segue foragido. A marcha começou em frente a Praça da Catedral e percorreu várias ruas da região central do município, que possui mais de 75 mil habitantes. Segurando cartazes e balões brancos, os manifestantes cobraram a prisão de Aílton e pelos direitos das mulheres vítimas de violência denro do próprio lar.

O ato também contou com a presença da mãe de Janaine Alves, umajovem de 23 anos que foi assassinada pelo ex-companheiro em Tupã, em abril deste ano.

 
Vítima foi morta dentro da própria casa em Tupã (Foto: Assis City / Divulgação)Vítima foi morta dentro da própria casa em Tupã (Foto: Assis City / Divulgação)

De acordo com as investigações, Débora Goulart já havia registrado um boletim de ocorrência contra o ex-marido por violência doméstica. Segundo testemunhas, na segunda-feira (21), ele buscou Débora no trabalho e a vítima foi morta logo depois.

Duas amigas tentaram contato com ela e como não conseguiram foram até a casa dela. Como o cachorro da vítima latia muito, as mulheres resolveram acionar a polícia. Uma equipe já encontrou a mulher morta dentro da casa.

 
Débora foi morta a facadas em Tupã  (Foto: Reprodução/ Facebook )

Débora foi morta a facadas em Tupã (Foto: Reprodução/ Facebook)

Por G1 Bauru e Marília - 26/08/2017 13h48

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados