Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

MP investiga caso de crianças que estão sem ir à aula após ponte quebrar

Data: / 232 views
MP investiga caso de crianças que estão sem ir à aula após ponte quebrar

Ponte liga área rural ao distrito de Avencas; moradores se arriscam pelo rio. Secretário de educação se comprometeu a levar os alunos para escola

O Ministério Público investiga o problema de estudantes do distrito de Avencas, em Marília (SP) que não conseguem chegar à escola por causa de uma ponte quebrada. Em outubro de 2016, um temporal destruiu a ponte que liga a área rural da cidade ao distrito. Na época, o nível do rio subiu e um caminhão carregado com mandioca que passava bem na hora tombou após a ponte ceder.

Por causa da via interditada, as crianças não conseguem ir à escola. Uma Kombi da prefeitura de Marília buscava as crianças na área rural e as levava até a escola mais próxima no Distrito Avencas, mas sem a ponte o transporte parou. O MP quer saber de quem é responsabilidade pela interrupção do transporte escolar.

O serviço é feito pelo município por meio de um convênio com o estado. No entanto, de acordo com a Secretaria da Educação, o desvio para buscar os alunos é de mais de 40 quilômetros, o que inviabilizou o transporte.

As duas filhas da Shirley Maria da Silva Souza estão todo esse tempo sem ir para escola. "Esses outros dois meses que elas estão ausentes da escola eu não sei se elas foram reprovadas ou aprovadas mesmo estando ausentes", reclama.

A dirigente regional de educação Ivanilde Zamae afirma que as crianças não vão perder esse período de aula. “Esse início de ano, nós teremos o início das aulas, o mês de fevereiro será mês de recordar o conteúdo que passou e esse conteúdo pode ser facilmente feito um trabalho ser colocado à disposição das crianças para eles estudarem em casa enquanto resolve o problema da ponte.”

O secretário de educação de Marília, Beto Cavallari, afirma que a pasta se compromete até a semana que vem a levar as crianças para escola. “A gente estava contando com o conserto da ponte, mas o mês de janeiro foi de muita chuva. Então no decorrer da volta as aulas a gente começou a tratar com o plano B, que seria uma rota alternativa, de 60 quilômetros. Mas infelizmente nossa estrutura já é muito limitada. A gente tem analisado as possibilidades e quanto antes vai ter uma resposta para atender essas crianças. É possível que até a semana que vem tenha condições de passar veículo, senão a Secretaria vai buscar essas crianças.”

O secretário de agricultura Odracyr Capponi disse que seis pontes estão danificadas em Marília por causa das chuvas e que a prefeitura contratou uma empresa que tem maquinários para fazer o serviço. Ele afirma que a ponte de Avencas terá prioridade no conserto. (G1-Bauru/Marília)

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados