Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Mulher morre baleada ao tirar galhos de estrada rural em emboscada, diz polícia

Data: / 648 views
Mulher morre baleada ao tirar galhos de estrada rural em emboscada, diz polícia

Segundo a Polícia Civil, principal suspeito é o marido, que é considerado foragido. Trabalhadora rural de 40 anos, de São Pedro do Turvo (SP), morreu no local.

ATUALIZADO: A trabalhadora rural Alexandra de Oliveira, de 40 anos, que segundo a Polícia Civil foi morta a tiros pelo marido durante uma emboscada, em São Pedro do Turvo (SP), registrou boletim de ocorrência por violência doméstica uma semana antes do crime.

Segundo a polícia, o registro ocorreu em 13 de novembro e, no dia seguinte, foi protocolado um pedido de medida protetiva em caráter urgemte em favor de Alexandra. O principal suspeito do crime, Antônio Carlos da Silva, de 44 anos, é considerado foragido pela polícia.

Alexandra e Antônio estavam casados há 15 anos e tinham uma filha de 12. Antônio deve ser indiciado por feminicídio.

A trabalhadora rural Alexandra de Oliveira, de 40 anos, foi assassinada com três tiros na manhã desta segunda-feira (20), em uma estrada rural da São Pedro do Turvo (SP). Segundo a Polícia Civil, o principal suspeito do crime é o marido da vítima, Antônio Carlos da Silva, de 44 anos.

 

Ele teria armado uma emboscada para matar a mulher. De acordo com a polícia Civil, Alexandra estava indo trabalhar de carro em uma estufa de pimenta na zona rural da cidade e precisou parar na estrada porque encontrou galhos e troncos no caminho.

Ao descer para desbloquear a via, o suspeito apareceu e atirou três vezes contra a vítima. A mulher morreu no local. Ainda segundo a polícia, o autor fugiu de moto por um rodovia da região, onde se envolveu em um acidente com um carro.

Em seguida, ele entrou em uma área de mata e continuava foragido até o início da noite desta segunda-feira.

Alexandra e Antônio estavam casados há 15 anos e tinham uma filha de 12. Antônio deve ser indiciado por feminicídio.

- Por G1 Bauru e Marília - 

 

 

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados