Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

No maior ataque a tiros da história dos EUA, homem mata 58 e mais de 500 feridos em Las Vegas

Data: / 215 views
No maior ataque a tiros da história dos EUA, homem mata 58 e mais de 500 feridos em Las Vegas

Segundo a polícia, o atirador fez os disparos da janela de um hotel em frente ao espaço onde ocorria o show do festival 'Route 91 Harvest'

 

Um ataque na noite deste domingo durante um show ao ar livre em Las Vegas, nos Estados Unidos, deixou pelo menos 58 mortos e mais de 500 feridos. A tragédia já é considerada o maior ataque a tiros da história do país. A autoridade de polícia da região Clark, Joseph Lombardo, descreveu o suspeito, identificado como Stephen Paddock, de 64 anos, como um morador de Las Vegas, e afirmou que não acredita-se que esteja conectado a nenhum grupo militante.

No maior ataque a tiros da história dos EUA, homem mata 50, fere 400 em Las Vegas

Segundo a polícia, o atirador fez os disparos da janela do 32º andar do hotel Mandalay Bay, em frente ao espaço onde ocorria o show do festival de música country “Route 91 Harvest”. Uma companheira de quarto de Paddock, identificada como Marilou Danley, é procurada pela polícia e é considerada uma “pessoa de interesse” para as investigações.

As várias ambulâncias enviadas ao local levaram os feridos ao Sunrise Hospital Medical Center e ao Universty Medical Central. Os números de mortos de mortos e feridos, informou Lombardo, são preliminares. Contudo, se confirmados, o ataque entra para a história como o maior da história dos Estados Unidos cometido com armas de fogo. Um policial da força de Las Vegas, que estava de folga no momento do ataque, está entre os mortos.

No maior ataque a tiros da história dos EUA, homem mata 50, fere 400 em Las Vegas

A polícia informou que um suspeito tinha sido abatido e que não acredita que haja mais agressores. Os tiros foram disparados enquanto o cantor de country Jason Aldean fazia seu show no encerramento do festival.

Segundo os testemunhas, foram ouvidas longas rajadas de disparos efetuados com algum tipo de arma semiautomática, que provocaram o pânico entre os presentes e que continuaram inclusive depois que a banda do artista parou de tocar.

(Google Earth/Reprodução)

O presidente americano Donald Trump se manifestou pelo Twitter sobre o ataque. “Meus mais sinceros pêsames e condolências às vítimas e familiares do terrível tiroteio em Las Vegas. Deus abençoe a todos!”, escreveu. Líderes de diversos países, como Suécia, Dinamarca, Austrália e Reino Unido, também declararam apoio às vítimas do ataque.

Suspeito do ataque, Stephen Paddock em foto divulgada pela imprensa local. 

Stephen Paddock, o homem de 64 anos que matou 58 pessoas e feriu mais de 500 durante um festival de música em Las Vegas (EUA), era um aposentado sem histórico criminal no estado de Nevada, onde vivia atualmente, segundo informações da polícia reproduzidas pela agência Associated Press.

O irmão de Stephen Paddock, Eric, disse estar "completamente atordoado" pelo incidente de autoria do irmão. "Não conseguimos entender o que aconteceu", disse. Ainda de acordo com Eric, o irmão não era um homem violento.

No maior ataque a tiros da história dos EUA, homem mata 50, fere 400 em Las Vegas

O número de vítimas ainda pode aumentar, segundo um porta-voz da polícia. A ação foi reivindicada pelo Estado Islâmico. Stephen Paddock, de 64 anos, teria jurado lealdade ao grupo há alguns meses, segundo a Reuters, citando a agência Amaq, que é ligada aos extremistas. A CNN afirmou que uma autoridade americana declarou que, em princípio, não havia encontrado conexões do incidente com grupos terroristas internacionais.

A primeira informação oficial era de que o suspeito sido morto por policiais. Mais tarde, no entanto, o xerife Joe Lombardo afirmou que o atirador se matou antes da chegada das forças de segurança. Com ele, foram encontrados 10 rifles.

Paddock teria começado a atirar por volta das 22h (horário local; 1h desta segunda, no horário de Brasília), na direção do Route 91 Harvest Festival, um festival de música country ao ar livre. Mais de 22 mil pessoas estavam no local.

 

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados