Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

O melhor filme de 2023, obra-prima de David Fincher acaba de estrear na Netflix

Data: / 324 views
O melhor filme de 2023, obra-prima de David Fincher acaba de estrear na Netflix

Ser um criminoso perverso, impassível, gélido, que faz seu trabalho sem se deixar envolver com os dramas e as tragédias de quem quer que seja não deve ser fácil.

O personagem-título de “O Assassino” passaria toda a vida assim, até que sofre um grande baque justamente em seu ponto fraco, seu orgulho profissional. Aproximando-se do centésimo trabalho, incluídos clipes, curtas e ações publicitárias, David Fincher continua sabendo desvendar como poucos os segredos da alma humana, e, mais especificamente, os da alma masculina.

O matador sem nome que protagoniza seu novo filme talvez seja um alter ego meio envergonhado do diretor, um homem que se proibe de errar desde sempre e, quando, afinal, é obrigado a encarar esse tormento, tudo acontece da pior maneira. O postulado, todavia, aplica-se a Fincher somente no que toca ao perfeccionismo; retrato de alguém que se esboroa no chão de uma realidade de que se julgava a salvo, “O Assassino” é um dos tiros mais certeiros do cinema em muito tempo. 

O Assassino espera, não pelo momento oportuno, mas, como Fincher, pelo momento exato. Enquanto não consegue dar cabo de sua missão, alonga-se nas sessões de ioga que ele mesmo cria, ouve The Smiths — a trilha de Atticus Ross e Trent Reznor aproveita mais de uma dúzia de canções da banda de Manchester, imprimindo uma das marcas registradas do longa —, sai à rua disfarçado de turista alemão, certo de que não será importunado por ninguém e vai ao McDonald’s, onde supre sua necessidade de proteína por um euro, separando a carne do pão, que joga fora. Michael Fassbender perde seu ar aristocrático, passando despercebido pela multidão em Paris, mas, e mesmo assim ninguém pensa em outro ator para o papel.

O roteiro de Andrew Kevin Walker, com quem Fincher já trabalhara em “Se7en – Os Sete Crimes Capitais” (1995), é um deleite para intérpretes como Fassbender, que consegue transmitir toda a agonia e o júbilo dessa figura abjeta, imbuído da tarefa misteriosa de tirar de circulação um gângster qualquer, mas consciente de que, para que a missão saia a contento, tem de se submeter a condições que aqueles que não são do ramo — ou seja, 99,9% dos 7,8 bilhões de terráqueos — nem imaginam. O longo prólogo de Walkerfaz o Assassino sentar-se em bancos de praça em pleno horário comercial de um dia de semana, depois do despertar vagaroso da Cidade Luz, observar vitrines, deter-se na brincadeira suspeita de um menino com a mãe  junto a uma fonte (quiçá tenha sido mais ou menos naquela altura da vida que virara a chave e começara a ser quem é agora). Até que o filme se lança para o que se propõe.

Quando acha a ocasião perfeita, o personagem de Fassbender apura a mira, aperta o gatilho da Glock e… erra o alvo. A morte de um inocente desencadeia no Assassino as elucubrações que forajuntando ao longo da jornada quanto ao seu destino se algo dessa natureza acontecesse; elas vem todas de uma vez, ele sabe que está em apuros, e, pior, sabe que seus inimigos não vão se contentar só com a sua pele. Ele se despacha para a República Dominicana, na ilusão de salvar Magdala, a namorada, mas é tarde. Ele a encontra entre a vida e a morte, num hospital precário, e agora tudo o que ele tanto evitou, misturar carreira e sentimento, o atropela sem chance de defesa.

Sophie Charlotte aparece nesse segmento, e volta na conclusão, num papel bastante digno — bem como Arliss Howard, Charles Parnell e Tilda Swinton, aliás —, porém “O Assassino” é mesmo o show de um homem só, ou esticando-se um tanto a corda, de dois: Michael Fassbender e David Fincher. Com o melhor de cada um.


Filme: O Assassino
Direção: David Fincher
Ano: 2023
Gêneros: Thriller/Crime 
Nota: 10/10

REVISTA BULA - POR GIANCARLO GALDINO EM FILMES - 10/11/2023

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados