Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

O que é mal súbito e quais as suas causas

Data: / 460 views
O que é mal súbito e quais as suas causas

O produtor musical Miranda morreu após ter esse problema. Entenda o que é essa condição e quais os motivos por trás dela

A morte do produtor musical Carlos Eduardo Miranda aos 56 anos pegou todos de surpresa. Ele estava com a família quando teve um mal súbito. Mas o que é isso e por que pode ser tão grave?

“Na verdade, o mal súbito não é uma doença, e sim um sintoma de diversos problemas”, ensina o cardiologista Helio Castello, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo. “Em resumo, trata-se de uma perda repentina de consciência”, completa.

Às vezes, não é mais do que um desmaio provocado por desidratação ou queda de pressão. Aliás, como anexo, o desmaio é uma síncope transitória e rápida que ocorre por falta de fluxo sanguíneo no cérebro.

Porém, essa perda de consciência pode ser a manifestação de quadros sérios, como o AVC, infarto, arritmias cardíacas ou aneurismas. Não raro, o mal súbito também dá as caras após o consumo excessivo de drogas ou álcool. São, enfim, muitíssimas causas.

No caso de Miranda, ainda não se sabe o que motivou o problema. Ele teria sofrido fortes dores de cabeça antes do prolapso, o que sugeriria um derrame. No entanto, é impossível cravar qualquer coisa no momento.

Embora essa encrenca não necessariamente apresente sintomas prévios, talvez a pessoa sofra, momentos antes, incômodo no peito, batimentos cardíacos acelerados, mal-estar, enjoo, dor de cabeça, falta de ar…

Só não confunda mal súbito com morte súbita, que é quando de fato a pessoa falece repentinamente. “Problemas cardiovasculares são a principal causa de morte súbita”, revela Castello.

Dá para evitar o mal súbito?

Nem sempre, mas manter a saúde em dia, evitar o estresse e tomar bastante água pode evitar síncopes de maneira geral. Além disso, ao afastar a hipertensão, o diabetes, a obesidade e outros males que provocam ataques cardíacos e AVC, indiretamente você está combatendo o mal súbito.

- Revista Saúde -

 

Conheça os procedimentos corretos de emergência em casos de mal súbito.

Você sabe prestar os primeiros socorros em caso de mal súbito? Pois saiba que dominar esses conhecimentos é fundamental para salvar vidas. No Brasil, esse problema de saúde inesperado mata 212 mil pessoas por ano. Os óbitos acontecem, muitas vezes, porque os cuidados imediatos não foram realizados corretamente.

mal súbito é qualquer sintoma clínico que resulta na perda de consciência, como é o caso de um desmaio. A vítima pode apresentar batimentos cardíacos descompassados e dificuldades de respiração, por isso é tão importante solicitar assistência médica.

Aprenda a socorrer uma vítima de mal súbito. (Foto: Divulgação)

Primeiros socorros em caso de mal súbito

Quando uma pessoa sofre mal súbito, ela precisa de cuidados imediatos para não sofrer com complicações mais sérias. As medidas devem ser tomadas o mais rápido possível, até que a equipe de socorristas chegue para fazer o resgate.

Os primeiros socorros em caso de mal súbito possuem dois objetivos bem claros: manter a vítima viva até a chegada do socorro especializado e evitar o agravamento do quadro.

Para socorrer uma vítima de mal súbito, você deve ficar calmo, afastar os curiosos e manter a vítima em um lugar seguro. Confira a seguir algumas atitudes que devem ser tomadas:

Quando a vítima está consciente

A vítima está consciente? Sirva um pouco de água. (Foto: Divulgação)

Se a vítima estiver acordada e respirando, procure tranquiliza-la e mantê-la consciente dentro do possível. Ligue para o SAMU imediatamente e aguarde socorro. Você pode até servir um pouco de água para a vítima, mas cuidado para não movimentá-la tanto.

Essa dica de não movimentar a vítima de mal súbito é importante principalmente no caso de pessoas que sofreram uma queda e, consequentemente, lesões. Exemplo: um corredor que desmaio repentinamente e caiu na calçada.

Quando a vítima está inconsciente, mas respirando

Verifique a respiração aproximando-se da boca e do nariz da vítima desmaiada. No caso de respiração normal, coloque-a deitada de lado até a ambulância chegar. Essa posição de segurança evita que um possível vômito vá para os pulmões.

Eleve as pernas da pessoa em 30 cm, isso se ela não sofreu uma queda.

Quando a vítima está inconsciente e sem sinais vitais

A vítima não está respirando e está sem batimentos? Faça uma massagem cardíaca. (Foto: Divulgação)

A situação mais grave de mal súbito é quando a vítima apresenta um colapso com perda de consciência e fica sem sinais vitais, ou seja, o coração parece não bater direito e a respiração parece não existir (parada cardiovascular). Neste caso, é recomendado iniciar uma massagem cardíaca (sem respiração boca-boca).

Coloque as mãos, uma em cima da outra sobre o meio do peito da vítima. Deixe os dedos da mão de cima entre os dedos da mão de baixo. Comprima a região do osso esterno, fazendo um aprofundamento de 5 cm. Tente fazer 60 repetições por minuto. Caso você não consiga manter essa frequência, reveze com outra pessoa. Faça a massagem cardíaca até a chegada de ajuda.

Se a massagem cardíaca não for capaz de reanimar a vítima, os socorristas vão utilizar o desfibrilador.

- seligasaude.com -

 

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados