Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Os 20 melhores filmes de 2019

Data: / 231 views
Os 20 melhores filmes de 2019

Coringa, Era uma Vez em... Hollywood e Parasita receberam a cotação máxima de cinco estrelas

Pela primeira vez, em quase vinte anos em que trabalho em VEJA SÃO PAULO, três filmes receberam a cotação máxima de cinco estrelas. Isso quer dizer que 2019 foi um ano excelente para o cinema. Foi difícil, muito difícil escolher os dez melhores filmes e, portanto, ampliei a lista para os vinte melhores.

A ordem foi outra dificuldade. Entre Era uma Vez em… HollywoodCoringa e Parasita, pode haver uma ordem, já que eu gostei demais dos três? Em todo caso, é preciso ter seus preferidos e estes são os meus. E os seus?

1 – Era uma Vez em… Hollywood (cinco estrelas)
Quentin Tarantino fez uma celebração ao cinema, aos seriados, aos faroestes, à Los Angeles dos hippies de 1969, ano da morte da atriz Sharon Tate. Leonardo DiCaprio e Brad Pitt formaram a melhor dupla do ano. NOW e outras plataformas digitais.

2 – Coringa (cinco estrelas)
Joaquin Phoenix teve a melhor atuação de 2019 (e de sua carreira) e o diretor Todd Phillips (de Se Beber, Não Case!) surpreendeu ao fazer um registro de um homem atormentado, que quer fazer carreira como comediante, mas sofre em meio à indiferença da sociedade. Nos cinemas.

3 – Parasita (cinco estrelas)
Em seu melhor filme, o diretor sul-coreano Bong Joon-Ho fez uma crítica social em meio a dramas e momentos de humor na errante trajetória de uma humilde família da periferia de Seul que, aos poucos, se emprega (e se infiltra) na mansão de um casal rico. Nos cinemas.

4 – Dor e Glória (quatro estrelas)
Após alguns trabalhos pouco inspirados, o diretor espanhol Pedro Almodóvar ressurgiu com uma trama de traços autobiográficos, a respeito de um cineasta (Antonio Banderas) que tem dores no corpo e passa por uma crise artística. NOW e outras plataformas digitais.

5 – Border (quatro estrelas)
No filme mas esquisito do ano, uma mulher que trabalha na alfândega de um porto na Suécia tem feições leoninas e se acha feia. Até que encontra um homem muito parecido com ela e,
a partir, se desenvolve uma relação íntima e secreta. NOW e outras plataformas digitais.

Border: estranho e fascinante (Divulgação/Divulgação)
 

6 – Cafarnaum (quatro estrelas)
O drama libanês concorreu ao Oscar 2019 de melhor filme estrangeiro, mas perdeu para o imbatível Roma. Envolvente, realista e muito triste, enfoca o destino de um menino que, abandonado pelos pais, vaga por uma Beirute indiferente aos desvalidos. Google Play.

7 – Toy Story 4 (quatro estrelas)
O quarto capítulo pegou de surpresa os fãs pela qualidade do roteiro e a entrada de novos personagens na trama. Manteve o pique no humor, na aventura e na emoção nessa sensacional cinessérie de animação. NOW e outras plataformas digitais.

8 – Synonymes (quatro estrelas)
Além de uma das melhores atuações de 2019, o estreante Tom Mercier deu vida a um personagem muito intrigante — um israelense que foge do Exército e de seu país para morar
em Paris e querer se tornar um cidadão francês. Nos cinemas.

9 – O Irlandês (quatro estrelas)
Só mesmo a Netflix para bancar o projeto mais ambicioso do grande diretor Martin Scorsese, que usa efeito de rejuvenescimento nos personagens de Robert De Niro, Al Pacino e Joe Pesci num filme com três horas e meia de duração (e que não cansam). Netflix.

10 – A Favorita (quatro estrelas)
Olivia Colman ganhou o Oscar 2019 de melhor atriz e Rachel Weisz e Emma Stone concorreram na categoria de coadjuvante. Fabuloso, o trio se envolve num triângulo amoroso tendo uma rainha insegura e duas assistentes que disputam sua atenção. Telecine (pelo NOW) ou Telecine Play.

11 – Yesterday (quatro estrelas)
Ignorado nas premiações, a comédia tem um dos roteiros mais originais de 2019. Após, um blecaute mundial, os habitantes não sabem quem foram os Beatles. É a deixa que um cantor precisa para fazer sucesso com as músicas do quarteto. NOW e outras plataformas. digitais.

Yesterday: ignorado nas premiações, mas eu adorei (Divulgação/Divulgação)
 

12 – Vingadores – Ultimato (quatro estrelas)
O desfecho dos personagens da Marvel misturou alegrias, tristezas e esperança num longa-metragem com três horas de duração. Os fãs aplaudiram. Não à toa, teve a maior bilheteria mundial do ano (e de todos os tempos). Amazon Prime Video.

13 – A Grande Dama do Cinema (quatro estrelas)
Sob a influência de Crepúsculo dos Deuses, a comédia argentina trouxe à tona a história de uma atriz decadente que, incentivada por um corretor interessado em vender sua propriedade, a incentiva a voltar ao cinema. Infelizmente, o filme não foi lançado em streaming.

14 – Nós (quatro estrelas)
Jordan Peele, diretor de Corra!, voltou às telas com mais um filme de terror que fugiu dos clichês do gênero. A trama, com Lupita Nyong’o roubando a cena, mostra uma família apavorada com a aparição de sósias ameaçadores. Telecine (pelo NOW) ou Telecine Play.

15 – Wifi Ralph (quatro estrelas)
A Disney conseguiu a proeza de fazer uma continuação melhor do que o original. No mundo da internet, Ralph e Vanellope, personagens de games antigos, vão encontrar um mundo dominado pela tecnologia, meio a humor e aventuras. Amazon Prime Video.

16 – Dogman (três estrelas)
Melhor ator no Festival de Cannes de 2018, Marcello Fonte interpreta o dono de um pet shop, que é achacado por um boxeador viciado em cocaína. Com densidade e garra, o diretor italiano Matteo Garrone aproxima a ficção da realidade. NOW e outras plataformas digitais.

17 – Sócrates (três estrelas)
Bacurau e A Vida Invisível também fizeram bonito no cinema nacional. Menos visto e mais singelo, o filme santista faz um registro contundente de um órfão, à procura de emprego e descobrindo a homossexualidade. NOW e outras plataformas digitais.

 Bacurau e A Vida Invisível que me perdoem, mas gostei mais de Sócrates (Divulgação/Divulgação)
 

18 – Rocketman (três estrelas)
Qualidades não faltam à cinebiografia do cantor e compositor Elton John: números musicais empolgantes, transparência na intimidade e a atuação estupenda de Taron Egerton. Jamie Bell também brilhou como Bernie Taupin. NOW e outras plataformas digitais.

19 – Assunto de Família (três estrelas)
Vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes 2018, o filme do do japonês Hirokazu Koreeda vai, pouco a pouco, desvendendo qual a ligação entre os membros de uma família de marginalizados. Triste, realista e impactante em sua meia hora final. Netflix.

20 – Graças a Deus (três estrelas)
O francês François Ozon tocou numa ferida exposta: a pedofilia na igreja católica. A partir da denúncia de um consultor de telecomunicações, casado e pai de cinco filhos, vêm à tona outros casos em que um padre assediava meninos. NOW e outras plataformas digitais.

- Veja São Paulo - Por Miguel Barbieri

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados