Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

PARAPAN: Brasil conquista 40 medalhas e ainda garante cinco vagas em 2020 no tênis de mesa

Data: / 176 views
PARAPAN: Brasil conquista 40 medalhas e ainda garante cinco vagas em 2020 no tênis de mesa

Absoluto no Parapan desde 2007, país tem bom início nos Jogos e encaminha mais uma participação histórica. Confira resumo deste sábado, que teve até recorde mundial

Hegemônico na competição desde a Rio 2007, o Brasil teve um sábado de grandes resultados no Parapan de Lima e mostrou que deve repetir o feito das últimas edições - já lidera o quadro de medalhas. Foram, ao todo, 40 pódios em quatro modalidades diferentes: tiro, tênis de mesa, judô e atletismo. Confira abaixo o resumão com os principais destaques do dia, que teve classificação para Tóquio 2020 e até recorde mundial.

Quadro de Medalhas Parapan

País Ouro Prata Bronze Total
1º Brasil 11 10 19 40
2º Argentina 6 4 7 17
3º Estados Unidos 5 9 6 20
4º México 5 4 2 11
5º Cuba 5 1 4 10

 

Tênis de Mesa

 

Pelo tênis de mesa foram impressionantes 19 medalhas conquistadas durante o dia. Todos os cinco ouros do Brasil renderam também cinco classificações para Tóquio 2020. Destaque para o mesatenista Paulo Salmin, que foi campeão na classe 7 e tem uma história de superação, contada neste link pelo GloboEsporte.com, que está in loco na capital peruana.

 Thiago Paulino bateu o próprio recorde mundial no arremesso de peso, categoria F57  — Foto:  Daniel Zappe/EXEMPLUS/CPB

Thiago Paulino bateu o próprio recorde mundial no arremesso de peso, categoria F57 — Foto: Daniel Zappe/EXEMPLUS/CPB

 

Atletismo

 

No atletismo teve outra "chuva de medalhas". Um total de 11 pódios. Destaque para dois brasileiros, que além de serem campeões pan-americanos ainda bateram os recordes mundiais de suas provas. No arremesso de peso, categoria F57, Thiago Paulino alcançou 15m26, superando a marca de 15m11, que por sinal era dele mesmo.

Quem também fez bonito em Lima foi Elizabeth Rodrigues, que sobrou na prova do lançamento de disco F53 e conquistou a medalha de ouro (16m67) com quase 5 metros de vantagem para a segunda colocada. Sem contar na "tripladinha", pódio triplo do Brasil formado na final dos 200m feminino T11 por Jerusa dos Santos, Vitoria Simplicio e Lorena Salvatini.

 

Tiro

 

No tiro, o Brasil medalhou nas únicas duas provas que rolaram neste sábado. Na primeira disputa do dia, o paulista de Sumaré Alexandre Galgani, e o capixaba Bruno Stov conquistaram a medalha de prata e bronze, respectivamente, no rifle de 10m misto SH2. Na sequência rolou outra dobradinha brasileira. Geraldo Rosenthal ficou com o ouro e Adriano Sergio com o bronze na pistola de 50m misto SH1. Vale lembrar que esta é a primeira vez que o tiro esportivo faz parte do programa dos Jogos Parapan-Americanos.

Giulia Pereira, de branco, é ouro no judô do Parapan — Foto: Alexandre Schneider/CPB/EXEMPLUS

Giulia Pereira, de branco, é ouro no judô do Parapan — Foto: Alexandre Schneider/CPB/EXEMPLUS

 

Judô

No judô, o Brasil conquistou outras cinco medalhas. Giulia Pereira foi o destaque da modalidade. Ela é da categoria até 47 quilos, mas teve de competir com judocas até 52 quilos, por falta de concorrentes em sua classe de peso. Num formato de todas contra todas, três das quatro concorrentes eram mais pesadas que a paulista. Mesmo assim, ela venceu três lutas por ippon, inclusive da medalhista paralímpica em Londres 2012, Karla Cardoso, e a última, contra a argentina Paula Gomez, por waza-ari no golden score (tempo extra).

- Por GloboEsporte.com — Brasília, DF - 

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados