Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Prefeito admite erro e pede desculpas após polêmica com animais vivos em presépio

Data: / 355 views
Prefeito admite erro e pede desculpas após polêmica com animais vivos em presépio

Depois de foto dos animais no sol causar discussão na internet, prefeitura de Torrinha anunciou que desistiu do projeto que tinha agenda até a véspera do Natal. Prefeito Ronaldo Gasparelo (PV) usou redes sociais para se desculpar

Animais ficaram sob sol forte no sábado, em Torrinha (Foto: Arquivo pessoal)

O projeto de ter um presépio ao ar livre com animais vivos não resistiu ao primeiro fim de semana em Torrinha (SP). Depois de moradores usarem as redes sociais para reclamar das condições em que os animais estariam, sob o sol forte no último fim de semana, a prefeitura anunciou que vai cancelar a atração.

O prefeito Ronaldo Gasparelo (PV) também usou sua conta em uma rede social para se desculpar com a população e admitir que a prefeitura errou ao usar animais vivos para a montagem da encenação do nascimento de Jesus.

 

“Os animais seriam utilizados apenas para a encenação teatral/natal, mas este também foi um erro, pois animal não deve ser considerado enfeite. (...) Os animais estavam alimentados, hidratados, próximos de seus donos”, disse Gasparelo em sua postagem.

 

Segundo a prefeitura, o projeto foi elaborado em junho deste ano e passou pela avaliação de veterinários. O presépio estava formado por cinco ovelhas, uma vaca, um bezerro e um jumento.

 

A ideia inicial era que os animais ficassem na praça nos fins de semana, até o Natal, desde o fim da tarde de um dia até as 10h do dia seguinte. Na denúncia dos moradores, os animais foram deixados no local por volta das 16h, quando já fazia bastante calor. No entanto, a prefeitura alega que os animais foram deixados na área às 18h no sábado (9) e foram retirados por volta das 13h no domingo (10).

A prefeitura admitiu que os animais acabaram ficando mais tempo que o previsto porque após o fim da missa na igreja, que fica ao lado de onde o presépio foi montado, algumas pessoas quiseram tirar fotos, o que acabou atrasando a retirada dos animais. Gasparelo, em sua postagem, admitiu que isso também foi um erro.

 

“É inconcebível a presença dos mesmos [animais] no sol, seja qual for a circunstância”, disse o prefeito.

 

Após a repercussão negativa nas redes sociais, membros da prefeitura e da APAT (Associação de Proteção dos Animais de Torrinha) se reuniram e a decisão do Executivo foi a de interromper o projeto do presépio vivo.

 
Prefeitura sustenta que animais estavam alimentados e hidratados, e com supervisão de um veterinário (Foto: Prefeitura de Torrinha / Divulgação )Prefeitura sustenta que animais estavam alimentados e hidratados, e com supervisão de um veterinário (Foto: Prefeitura de Torrinha / Divulgação )
 
Por G1 Bauru e Marília - 13/12/2017
- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados