Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Quais são os sintomas menos conhecidos da Covid-19?

Data: / 329 views
Quais são os sintomas menos conhecidos da Covid-19?

Além das já familiares complicações no trato respiratório, estudos recentes têm mostrado problemas gastrointestinais, dor no corpo e perda de olfato súbita.

O coronavírus já está circulando entre humanos há pelo menos quatro meses. Durante esse tempo, os sintomas mais relacionados à doença foram os respiratórios, como tosse, dificuldade para respirar e febre, que é uma tentativa do corpo de matar o invasor de calor. Isso porque o vírus afeta as vias aéreas, podendo se alojar na garganta ou chegar ao pulmão.

Disso você já sabia. Esses são os sintomas mais característicos da Covid-19. Quem contrai o novo coronavírus pode ter sintomas leves, moderados, graves, ou mesmo não apresentar sintoma nenhum – o que representa um grande risco para a transmissão do vírus, já que a pessoa pode não saber que está infectada.

Pode parecer que ele está afetando a nossa vida há séculos, mas o coronavírus é extremamente recente. Cientistas e médicos do mundo todo ainda estão descobrindo os efeitos que ele pode causar no corpo com o passar da pandemia. 

Alguns sintomas inesperados que têm aparecido são a dor de barriga, vômito, náuseas e diarréia. Médicos de Hubei, na China, foram os primeiros a verificar os sintomas gástricos nos pacientes entre os dias 18 de janeiro e 28 de fevereiro. Outro estudo feito em Wuhan foi publicado no Journal of the American Medical Association. Em um grupo de 138 pessoas com a Covid-19, 10% tiveram diarréia e enjoo antes de apresentarem os sintomas respiratórios típicos da doença. 

Outro sintoma muito comentado é a perda de olfato e paladar. Um comunicado da Associação Britânica de Otorrinolaringologia alertou para a relação do coronavírus com o sintoma. Uma pesquisa de Harvard indica que o SARS-Cov-2 danifica as células do epitélio nasal e pode afetar as estruturas responsáveis por captar as moléculas que nosso cérebro interpreta como cheiros (você lê mais sobre a hipótese aqui). No entanto, a pesquisa ainda não foi publicada e aguarda pela revisão por pares.

O sintoma tem sido relatado pelos pacientes. A Universidade King’s College fez um levantamento no Reino Unido com 579 pessoas diagnosticadas com a Covid-19 por meio de um aplicativo. A perda de olfato foi relatada por 59% dos pacientes, seja em menor ou maior grau. Na Alemanha, 2 em cada 3 casos diagnosticados relataram o problema, enquanto na Coreia do Sul, que fez testagem em massa da população, o número cai para 3 em cada 10.

No Brasil, a Academia Brasileira de Rinologia (ABR), a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF) reconhecem que a perda súbita de olfato deve ser levada em conta como possível sintoma da Covid-19. Outras pesquisas ainda precisam ser feitas para explicar ao certo a relação do vírus com o sintoma.

A Organização Mundial da Saúde publicou um relatório em fevereiro analisando os sintomas de 55 mil pessoas que pegaram a Covid-19. Dentre eles, também estão dor muscular e nas articulações (14,8%), dor de cabeça (13,6%), fadiga (38,1%) e arrepios (11,4%).

Não precisa se desesperar se você começar a sentir dor de barriga ou de cabeça depois de ler este texto. Na maior parte dos casos, eles são anteriores ou acompanhados dos sintomas principais da Covid-19: tossefebredor de garganta e dificuldade para respirar em casos mais graves. Se os sintomas forem leves, a recomendação é ficar em casa e se tratar lá mesmo. O hospital só deve ser procurado em casos mais graves, quando há febre alta, muito mal estar ou, principalmente, dor no peito e falta de ar.

- SUPERINTERESSANTE - Por Maria Clara Rossini

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados