Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Receberemos qualquer ação que vier nesse sentido, diz Enel sobre processo da Prefeitura de SP

Data: / 753 views
Receberemos qualquer ação que vier nesse sentido, diz Enel sobre processo da Prefeitura de SP

Medida foi tomada após empresa descumprir o prazo de restabelecer a energia em toda a cidade até esta terça-feira

Chuvas deixaram 2,1 milhões de pessoas sem energia - MARCO AMBROSIO/ATO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

 

O presidente da Enel Distribuição São Paulo, Max Xavier Lins, afirmou que a empresa "recepcionará" qualquer demanda judicial que for feita ao ser questionado sobre a decisão da Prefeitura de São Paulo, que anunciou na manhã desta quarta-feira (8) que ingressará na Justiça com uma ação civil pública contra a companhia.

Segundo o município, a medida foi tomada por conta do descumprimento do prazo acordado inicialmente entre a companhia e demais autoridades na segunda-feira (6) de que a situação estaria resolvida nesta terça-feira (7). Até as 10h desta quarta, cerca de 11 mil imóveis ainda estavam sem energia.

O executivo afirmou que a empresa se desculpa pelo ocorrido, mas que o evento que causou a interrupção foi "excepcionalíssimo", e lembrou que o setor elétrico brasileiro é de competência da União, seja por meio de leis federais, seja por meio da regulação elaborada pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Xavier disse, ainda, que a resposta da empresa diante do evento foi "forte e imediata" e demandou "logística de guerra". Ele reconheceu que a situação afeta "o humor e a percepção do serviço" prestado pela companhia, mas disse ser preciso "separar a emoção, que é absolutamente justificável, de fatos e dados".

Em entrevista coletiva, ele ressaltou também a melhoria dos indicadores de qualidade desde que a companhia assumiu a empresa, em 2018. O Estadão/Broadcast mostrou que, apesar do avanço, a Enel ficou, no levantamento mais recente, atrás de empresas como a Light, do Rio, as distribuidoras da Bahia (antiga Coelba) e de Pernambuco (ex-Celpe), além de várias empresas que atendem o estado de São Paulo, incluindo Elektro, EDP São Paulo, CPFL Paulista e a CPFL Santa Cruz, que liderou a lista.

- R7 SÃO PAULO | por Agência Estado ATUALIZADO EM 08/11/2023 - 15H59 -

 
- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados