Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

RJ tem 4º caso de feminicídio nos primeiros quatro dias de 2019

Data: / 60 views
RJ tem 4º caso de feminicídio nos primeiros quatro dias de 2019

Tamires Blanco Da Silva, 30 anos, foi assassinada na noite de sexta-feira (4); companheiro da vítima é o principal suspeito do crime, segundo a polícia

Foto -Tamires foi agredida com socos e garrafadas

Ao menos quatro feminicídio foram registrados no Estado do Rio de Janeiro nos primeiros quatro dias de 2019. O caso mais recente é o assassinato de Tamires Blanco Da Silva, de 30 anos, na comunidade do Urubu, em Piedade, na zona norte da capital. O companheiro da vítima está sendo procurado pela Polícia Civil.

Segundo informações da Divisão de Homicídios, a jovem foi encontrada morta na rua Pequi na noite de sexta-feira (4). Parentes da vítima contaram que a filha dela, que tem apenas 11 meses, estava ao lado do corpo.

De acordo com as primeiras informações, Tamires foi agredida até a morte com socos e garrafadas.

A jovem já havia registrado um boletim de ocorrência na 24ª DP (Delegacia de Piedade) por lesão corporal contra o mesmo suspeito em junho do ano passado. 

De acordo com o BO, Tamires relatou ter sido agredida durante três horas. Com isso, as autoridades policiais solicitaram uma medida protetiva que obrigava o agressor a se manter afastado 300 metros da vítima. 

Três casos em 24 horas

Além de Tamires, outras duas mulheres foram vítimas de feminicídio em 24 horas no Rio de Janeiro.

Também na sexta (4), em Cordovil, na zona norte do Rio, Marcele Rodrigues da Silva, de 27 anos, foi assassinada a facadas na frente do filho, de 8. O ex-companheiro da vítima foi detido por um vizinho, que é um policial militar reformado.

Na quinta (3), Simone Oliveira de Assis Carvalho, de 40 anos, foi morta em Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio, com golpes de marreta. A polícia prendeu o marido dela em flagrante. O suspeito ainda deixou a aliança sobre o corpo da vítima.

Primeiro caso de 2019

O primeiro caso de feminicídio do ano foi registrado no morro da Covanca, na zona oeste. A manicure Iolanda Crisóstomo de Souza foi atacada com mais 30 facadas após uma festa de Réveillon. O filho do casal presenciou o crime. O ex-companheiro dela também acabou preso.

De janeiro a outubro do ano passado, o ISP (Instituto de Segurança Pública) contabilizou 54 mortes de mulheres em razão do gênero ou violência doméstica.

- Bruna Oliveira, do R7 -

 

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados