Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Suspeito de matar ex-mulher a facadas em Tupã é flagrado em aeroporto no PR

Data: / 305 views
Suspeito de matar ex-mulher a facadas em Tupã é flagrado em aeroporto no PR

Aílton Basílio, suspeito de matar a bancária Débora Goulart, está foragido desde agosto. Câmera de segurança registrou rapaz em Foz do Iguaçu, antes de embarcar para o Rio de Janeiro

Ailton Basilio (de boné, ao centro), suspeito do crime, foi flagrado por câmera em aeroporto do Paraná embarcando para o RJ (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

A Polícia Civil está atrás do principal suspeito do assassinato da bancária Débora Goulart, encontrada morta a facadas no dia 22 de agosto, em Tupã (SP). Aílton Basílio, ex-marido da vítima, está foragido desde o dia do crime.

A delegada Milena Davoli, responsável pelo caso em Tupã, informou para a TV TEM que a polícia descobriu que Basílio se movimentou pelo Paraná depois que fugiu de Tupã no dia do assassinato, quando usou o carro da vítima e foi filmado por câmeras de segurança.

 
 
Polícia segue pistas para encontrar acusado de assassinar bancária em TupãPolícia segue pistas para encontrar acusado de assassinar bancária em Tupã

Uma câmera de segurança registrou o suspeito no aeroporto de Foz do Iguaçu (PR). Basílio foi filmado momentos antes de ter embarcado em um vôo para o Rio de Janeiro, onde estaria se hospedando em hotéis (veja acima).

Segundo a delegada, a Polícia Civil carioca assumiu as buscas e está investigando o local exato onde Aílton Basílio estaria escondido.

 
Bancária Débora Goulart foi violentamente espancada antes de ser morta a facadas (Foto: Reprodução/ Facebook )

Bancária Débora Goulart foi violentamente espancada antes de ser morta a facadas (Foto: Reprodução/ Facebook)

Na semana passada, a polícia localizou em Maringá (PR) o carro da vítima utilizado na fuga do suspeito. Segundo a investigação, de Maringá ele teria ido de ônibus para Cascavel (PR) e de táxi para Foz do Iguaçu, onde foi flagrado pela câmera de segurança antes do embarque para o RJ.

Ainda segundo a Polícia Civil de Tupã, a investigação já dura quase um mês e está quase concluída, faltando apenas um laudo do local, feito pelo Instituto de Criminalística.

Ailton e Débora eram casados há mais de dez anos, mas segundo testemunhas o relacionamento estaria em crise e a bancária havia pedido o divórcio, fato que Ailton não estaria aceitando.

 
Ailton Basilio, ex-marido da vítima, é fisiculturista (Foto: Divulgação / Polícia Civil)Ailton Basilio, ex-marido da vítima, é fisiculturista (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

 

Entenda o caso

A bancária Débora Goulart, de 34 anos, foi encontrada morta com ferimentos de facas na casa onde morava na área central de Tupã, no dia 22 de agosto. Segundo a polícia, o fisiculturista e ex-marido da vítima, Aílton Basílio, é suspeito do crime.

De acordo com as investigações, Débora já havia registrado boletim de ocorrência contra o ex-marido, Aílton Basílio por violência doméstica. Segundo testemunhas, o dia anterior do crime, o suspeito buscou Débora no trabalho e ela não foi mais vista.

Duas amigas tentaram contato com a vítima e como não conseguiram foram até a casa dela, quando chamaram a polícia, que encontrou a bancária já morta. O caso é investigado como feminicídio pela Delegacia de Defesa da Mulher.

- G1 Bauru e Marília - 

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados