Viva Marilia | Viva Marília é a simplicidade através de conteúdos que façam a diferença na vida daqueles que dedicam seu precioso tempo para nos ler.

Vizinhos se unem e criam galinhas para ‘caçar’ escorpiões em terreno

Data: / 74 views
Vizinhos se unem e criam galinhas para ‘caçar’ escorpiões em terreno

Cansados de reclamar da situação, eles juntaram dinheiro e resolveram tentar acabar com o problema mantendo as galinhas em área no bairro Jardim Pacaembu em Piracicaba

Desde que a Vanessa Oliveira se mudou para o bairro Jardim Pacaembu, em Piracicaba (SP), há seis anos, a vida tem sido procurar escorpiões pela casa. A situação se repete com os vizinhos da dona de casa. Cansados de reclamar do problema, eles se juntaram para tentar uma solução: compraram galinhas para “caçar” os escorpiões no terreno onde fica a origem do problema.

Vanessa já perdeu as contas de quantos bichos encontrou em casa. Antes de ajudar a manter as galinhas, ela fez de tudo para evitar que os escorpiões entrassem em casa, mas parecia uma batalha perdida.

"Eu já entro vasculhando a casa, os cantos. A gente fica com medo né. Por causa das crianças, a gente pensa mais nas crianças, porque a gente é a dor, mas na criança é perigoso", desabafa.

Moradores criam galinhas para 'caçar' escorpiões em terreno de Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV

Moradores criam galinhas para 'caçar' escorpiões em terreno de Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV

 

A empresária Camila Botteon Basso também vive em função de procurar escorpiões pela casa. Ainda mais depois que um deles picou a filha caçula, de apenas um 1 ano, enquanto ela dormia.

"Ela estava dormindo na cama e, no meio da madrugada, ela acordou gritando muito, aí eu notei a picada embaixo do bracinho dela. Ela ficou uma hora vomitando muito, e depois quando cessou o vômito, ela desmaiou, e a gente mexia com ela e não tinha reação nenhuma", lembra.

 

Camila não se conforma com essa situação. "A gente encontra uma média de cinco a seis escorpiões por semana."

 

As galinhas

 

Segundo os moradores, o problema estava em um terreno particular que fica próximo às casas deles, mas que o dono não fazia a manutenção necessária. Depois de registrar várias reclamações na prefeitura, sem sucesso, eles decidiram agir.

Moradores mantém as galinhas em terreno sem manutenção para evitar escorpiões em Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV

Moradores mantém as galinhas em terreno sem manutenção para evitar escorpiões em Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV

 

Os vizinhos se uniram, cada um doou um pouco de dinheiro e eles compraram as galinhas para tentar exterminar os escorpiões. Atualmente, há pelo menos 30 passeando pelo terreno e ciscando qualquer bicho que passe por ali.

A manicure Gislaine dos Santos, que também ajudou na compra, diz que foi o único jeito encontrado para se sentirem mais tranquilos. "Foi uma iniciativa legal, acabou inibindo um pouco, não exterminou todos, mas diminuiu bastante."

 

Solução incerta

Apesar da iniciativa dos moradores, a bióloga Regina Lex Engel, do Centro de Controle de Zoonoses de Piracicaba, diz que as galinhas não vão resolver o problema. "As galinhas são diurnas e os escorpiões noturnos. Então na hora que os escorpiões estão ativos, que saem dos abrigos deles para procurar alimentos, as galinhas estão dormindo."

A bióloga lista outras orientações que, segundo ela, surtem mais efeito. "Vedar totalmente as saídas da rede de esgoto, ralos de cozinha, banheiro, pia, saída da máquina de lavar. Soleira da porta, com aquela proteção que encaixa embaixo da porta, não o 'rodinho', aquela que encaixa dos dois lados."

Bióloga afirma que galinhas não são suficientes para evitar escorpiões em Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV

Bióloga afirma que galinhas não são suficientes para evitar escorpiões em Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV

 

Apesar disso, os moradores dizem que vão continuar apostando na eficiência das galinhas. Mas o que mais traz revolta, segundo eles, é ter gasto o dinheiro do bolso para cumprir um papel que deveria ser feito pelo poder público.

 

"Por mais que colocou a galinha ali, tem manutenção, galinha come né", finaliza Gislaine.

 

 

Prefeitura diz que pode fiscalizar

 

A Prefeitura de Piracicaba informou que não sabe dizer se o proprietário do terreno já foi autuado outras vezes, porque não teve acesso ao número do protocolo da reclamação dos moradores.

A administração disse ainda que, nos terrenos particulares, os fiscais vão até o local, verificam se há falta de manutenção e notificam o dono. Se em 10 dias a limpeza não é realizada, a multa dobra de valor.

- Por EPTV 1 -

- Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social.

Veja Também: Artigos Relacionados